Tag: Rapadura Engorda?

Rapadura Engorda? Calorias e Análise 

O sumo da cana de açúcar, tal como o açúcar que adoça bebidas e é utilizado na culinária para preparação de sobremesas e outras receitas, é um alimento extremamente completo e pode aparecer em diversos formatos, sendo uma das mais conhecidas a rapadura. Na Europa o alimento é conhecido como açúcar mascavado, em que o sumo da cana de açúcar evaporado pode variar em textura e sabor, diferenciando-se, portanto, do açúcar branco refinado.

A rapadura é considerada uma alternativa natural ao açúcar do caldo de cana e é muito utilizada em países da América Latina. O processo de fabricação da rapadura é considerado mais simples do que o da cana evaporada, sendo que basicamente na rapadura a cana de açúcar é fervida para remover a água existente em sua composição, tornando-a um alimento compacto e sólido. O seu consumo moderado não traz nenhum impacto negativo à saúde humana.

Por não passar pelo processo de refinamento do açúcar branco refinado tradicional, é uma escolha mais saudável para adoçar bebidas e preparar receitas, pois mantém os nutrientes originais da cana de açúcar. Porém, isso não significa que é um açúcar orgânico e natural, mas que não passou por um processo industrial de filtragem e purificação para se tornar branco e refinado.

Além disso, ao consumir a rapadura você pode contribuir com o meio ambiente, uma vez que sem a realização do processo de refino do açúcar, se economiza água e energia e os impactos são reduzidos.

Portanto, esse açúcar não é necessariamente menos calórico do que o branco refinado, entretanto é mais natural e causa menos danos à saúde. De qualquer forma, será que a rapadura engorda?

 

Rapadura engorda?

A raparadura obtida através da cana de açúcar é considerada um suplemento alimentar por muitas pessoas, por ser altamente nutritivo, rica em minerais e fornecer energia para o corpo. Assim, a rapadura pode melhorar o condicionamento físico e saúde em geral, pois é um adoçante natural, mais saudável que o açúcar refinado que é carregado de substâncias não muito saudáveis ao organismo. Mas será que a rapadura engorda? Por ser rica em açúcar natural, ela tem sim muitas calorias, porém, como não é um produto consumido frequentemente e sim de forma esporádica, pode-se manter o alimento no cardápio.

Na região nordeste do Brasil é consumido diariamente pelos sertanejos que trabalham na roça e utilizam a rapadura para dar energia para o dia árduo de trabalho; eles usam-na para adoçar o café, como sobremesa ou com farinha. Para eles, que possuem uma rotina intensa braçal, a rapadura traz boas doses de energia por ser a melhor fonte de carboidratos com as calorias essenciais para gasto dos músculos.

Algumas versões de rapadura podem levar mel, erva-doce, cravo ou canela, até mesmo laranja e tangerina para aromatizar. O açúcar da rapadura tem boa proporção de glicose e é mais difícil de adoçar do que a versão cristalizada, mas pode ser utilizada raspada para tornar a alimentação mais saudável e nutritiva.

PUBLICIDADE

Na preparação de cocada e bombons, a rapadura pode ajudar a tornar o produto mais saudável para ser consumido, sendo um ótimo substituto de outras guloseimas, mas lembre-se que o ideal é não exagerar. Mas de vez em quando, uma rapadura raspada não faz mal a ninguém, e pode ser uma opção interessante e natural em substituição aos adoçantes.

Algumas pessoas podem argumentar que não seria correto falar que rapadura engorda, já que ela tem 70 calorias por unidade. De certa forma, o pensamento é até válido. Especialmente se a pessoa come apenas uma unidade e de forma esporádica. O problema é que acaba-se comendo muitas unidades. E quando se faz isso de forma frequente, a situação fica ainda pior. Você estará consumindo uma bomba de calorias se exagerar na dose e por isso seria mais correto considerar que rapadura engorda sim, principalmente se não tomar cuidado.

Tabela nutricional e calorias

Fatos Nutricionais por 1 unidade (20g)
Energia 70 calorias
Carboidratos 18,15 g
Açúcar 17,94 g
Proteínas 0 g
Gorduras 0 g
Gordura Saturada 0 g
Gordura Monoinsaturada 0 g
Gordura Poliinsaturada 0 g
Colesterol 0 mg
Fibras 0 g
Sódio 7 mg
Potássio 65 mg

A rapadura é completamente composta por carboidratos, sem a presença de proteínas e nem gorduras.

Como é produzida?

A rapadura é produzida na fervura do caldo de cana em velocidade lenta, que depois da evaporação do líquido é convertido em um formato quadrado e compacto até o seu esfriamento e endurecimento.

O açúcar mascavo tem o mesmo processo, a diferença é que ele não é modelado em blocos e se torna um açúcar petrificado ao final da fervura. Tem uma coloração que vai do caramelo claro ao marrom escuro e um sabor bem peculiar. Tem alto valor calórico, mas é rico em vitaminas A, C, cálcio e minerais, diferente do refinado branco, que não contém nenhuma vitamina nem mineral.

Em alguns estados do Brasil, a rapadura é parte integrante da dieta alimentar infantil, como na Paraíba, Ceará e Pernambuco. A presença de algumas fibras insolúveis, riboflavina, niacina, cálcio, ferro, magnésio e potássio ajudam a quebrar os açúcares presentes no organismo, melhorando a absorção. Sabe-se que duas colheres de sopa de rapadura têm 111 calorias.

Validações

Existem muitos açúcares mascavos disponíveis no mercado, e alguns deles têm sido transformados em açúcar branco, e em seguida em melaço, com uma coloração levemente caramelada. Todos os açúcares marrons que foram processados ​​naturalmente para manter a sua verdadeira cor marrom contêm conteúdo nutricional semelhante. Açúcares marrons naturais que não tenham sido totalmente processados geralmente são mais nutritivos do que o açúcar branco refinado.

A Comissão Internacional de Métodos Uniformes de Análise de Açúcar é a autoridade competente responsável pela classificação do açúcar de acordo com a cor dos cristais e é reconhecida em seus 30 países membros. Os padrões dessa Comissão também são universalmente reconhecidos pela União Europeia e os EUA Food Chemicals Codex.

De acordo com o estabelecido pela comissão, a cor do açúcar é classificada de acordo com “unidades de base de referência”. Geralmente, quanto maior a unidade, melhor será a qualidade da classificação açúcar. O Instituto do Açúcar e do Álcool no Brasil afirma que quanto maior a classificação da unidade de base de referência, menor a qualidade do açúcar.

Rapadura natural

O açúcar mascavo natural foi classificado de acordo com a cor marrom dourada dos seus cristais. A cor de açúcar mascavo é registrado com 8.000 a 11.000 unidades de base de referência. O processo de co-cristalização de açúcar mascavo natural ou rapadura é um procedimento especializado que garante a sua cor, sabor e maciez sejam preservados. A rapadura ou o caldo de cana cristalizado tem cristais muito finos que tendem a atrair umidade, resultando numa textura particularmente macia.

Processamento

Não há substâncias químicas nocivas utilizadas durante o processamento de açúcar mascavo natural (rapadura). Floculantes, surfactantes, modificadores de viscosidade e agentes de branqueamento que podem ser utilizados para processar o açúcar branco refinado são completamente ausentes no processamento da rapadura.

Outros produtos químicos que são potencialmente prejudiciais, como o dióxido de enxofre, ácido fórmico e ácido fosfórico, são utilizados também não são utilizados. O processo de criação da rapadura é completamente natural para manter o máximo das propriedades presentes na cana-de-açúcar natural, incluindo vitaminas e minerais.

Informações nutricionais

Uma única colher de sopa de açúcar mascavo natural produz apenas 11 calorias. A cada 100 gramas de açúcar mascavo natural contém 100 mg de potássio; 85 mg de cálcio; 23 mg de magnésio; 3,9 mg de fósforo; e 1,3 mg de ferro. O total presente de sal mineral no açúcar mascavo natural é um máximo de 740 mg. Em 220 gramas de rapadura existem 216 g de carboidratos e apenas 0,3 mg de proteína.

Vitaminas e minerais

Uma xícara de açúcar mascavo natural irá produzir: 0,2 mg niacina; 0,1 mg de vitamina B6; 2,2 mg de ácido fólico; 0,3 mg de ácido pantotênico; 5,1 mg de colina; 0,2 mg de betaína. A mesma porção também apresenta 183 mg de cálcio; 1,6 mg de ferro; 19,8 mg de magnésio; 8,8 mg de fósforo; 293 mg de potássio; 61,6 mg de sódio; 0,1 mg de zinco; 0,1 mg de cobre; 0,1 mg de manganês; e 2,6 mcg de selênio, além de ter propriedades antioxidantes que combatem diversas doenças ligadas ao envelhecimento das células.

Estas vitaminas, minerais e elementos são encontrados na cana-de-açúcar na época da colheita e são mantidos durante o processamento da rapadura natural.